Loading...

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Esse é o Bily!!

Um cachorrinho lindo e arteiro que virou estrelinha e hoje está sepultado lá na praia, que ele adorava ficar olhando!!

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Sempre...Eternamente.....


O MELHOR AMIGO DO HOMEM

ME DÊ UM MOTIVO PARA NÃO TE ESPERAR
TODAS AS VEZES QUE VOCÊ SAI
E DE NÃO TE RECEBER EM ÊXTASE DE ALEGRIA
TODAS AS VEZES QUE VOCÊ VOLTAR PARA CASA.

OLHE NOS MEUS OLHOS 
E VEJA A SINCERIDADE QUE EU EXPRESSO.
EU NÃO SEI MENTIR!
E MESMO QUE EU PUDESSE,NÃO O FARIA COM VOCÊ.

SE DIA DESSES EU FIZER ALGO DE ERRADO,
POR FAVOR,NÃO ME ESPANQUE.
PORQUE O MEU AMOR POR VOCÊ ME IMPEDE DE ODIÁ-LO;
E ESSE MESMO AMOR,VAI ME FAZER LAMBER OS SEUS DEDOS
ENQUANTO ME GOLPEIA.

MINHA VIDA ESTÁ NA PALMA DE SUAS MÃOS.
CABE A VOCÊ,DECIDIR SE VOU SOFRER,OU SER FELIZ;
ACOLHIDO OU ABANDONADO;COMER OU SENTIR FOME..

ESCOLHA UM BELO NOME PARA MIM,
E PROMETO SEMPRE VIR AO ME CHAMAR;
MAS SE POR ACASO VOCÊ O ESQUECER,
NÃO HÁ PROBLEMA:É SÓ ASSOBIAR.

PROMETO TE PROTEGER COM A MINHA VIDA,
ENCARANDO ATÉ MESMO,ALGUÉM MAIOR QUE EU.
FAÇO ISSO PORQUE SOU ETERNAMENTE GRATO
POR TODO O AMOR E CARINHO QUE VOCÊ TEM POR MIM.

E...QUANDO EU MORRER,
NÃO CHORE DEMAIS..
APENAS GUARDE UMA FOTO NOSSA QUALQUER,
E SEMPRE SE LEMBRE DE QUE,
A MINHA MAIOR HONRA NA VIDA,
FOI TER O IMENSO PRIVILÉGIO 
DE PODER ME DEITAR AOS SEUS PÉS.

quinta-feira, 10 de maio de 2012

Cães e bebês!!

16/01/2012 - 20h02
DO "NEW YORK TIMES"
Muitas pessoas conversam com seus cachorros como se estivessem se dirigindo a seus filhos. Agora, um novo estudo relata que esses animais têm uma compreensão de uma criança de seis meses a um ano de idade, sendo capazes de compreender a comunicação humana e interpretar intenções de forma correta.
Pesquisadores da Hungria, que publicaram o estudo na revista "Current Biology", mostraram dois vídeos a um grupo de cães.
No primeiro, uma mulher diz "olá, cão", enquanto olha diretamente para a câmera. A mulher então se vira em direção a um contêiner, e o cão segue seu olhar.

Ben Stansall/AFP
Pesquisadores da Hungria dizem que compreensão de cão é equivalente a bebês de seis meses a um ano de idade
Pesquisadores da Hungria dizem que compreensão de cão é equivalente a bebês de seis meses a um ano de idade

No entanto, quando a mulher olha para baixo, e não para a câmera, e pronuncia a mesma frase, o cão não segue seu olhar subsequente.
Para os estudiosos, os cães captam a diferença sutil no comportamento da mulher nas duas situações, diz Adam Miklosi, biólogo comportamental da Universidade Eotvos Lorand de Budapeste, na Hungria, e um dos autores da pesquisa.
O estudo mostra que os cães são capazes de "ler" o comportamento humano, acredita o pesquisador, como os humanos em sua primeira infância.
"Os cães são funcionalmente similares a um bebê", compara Miklosi. "Não saibamos como a mente canina lida com o problema, mas deve ser provavelmente uma maneira diferente do bebê".
Os cães presumivelmente adquiriram esta habilidade após gerações de domesticação. "Estar numa família humana confere aos cães a habilidade de interagir de forma humana", diz Miklosi.
"Você realmente pode tratar seu cão como uma espécie de bebê, coisa que não faria com um bode ou outro animal doméstico", explica.

domingo, 22 de abril de 2012

Saiba onde abandonar seu cão!!

 (Texto extraído do Jornal “Meio Ambiente & Animais”)


Uma hora acontece: você não pode mais ficar com o seu cachorro. Cresceu
demais, latiu demais, latiu de menos, faz sujeira. Você ficou grávida,
você vai mudar pra um apartamento, vai sair de férias, vai mudar de
cidade ou de país. Ou enjoou dele e que um filhote novo. Chega o momento
e você se pergunta: onde posso abandonar o meu cão? Existe um ótimo
local para isso. É grande, com um lindo gramado, lago e os animais ficam
todos soltos e felizes. Tem veterinário disponível 24 horas, humanos
brincando c/ eles, os cães nunca vão se sentir sozinhos. Você pode ficar
tranquilo que o seu ex-melhor amigo será muito bem cuidado. Ele nem vai
sentir a sua falta. Terá uma vida longa e feliz, e você poderá seguir a
sua vida, sem peso na consciência, e sem preocupação. Legal, né? Um
lugar com espaço infinito, dinheiro inacabável, humanos disponíveis e
cães felizes. Quer saber onde é? Eu digo...NA SUA IMAGINAÇÃO!!! Não
existe lugar para abandonar seu cão. Não existe um lugar seguro se não
for ao seu lado. Visite um abrigo ou um CCZ e veja as condições em que
chegam os animais que foram resgatados...e se você está pensando em
deixar seu cão em um abrigo, lembre-se que, além de abandonar
covardemente seu melhor amigo, você estará tirando as chances de um
animal de rua ser resgatado. Se você não se importou o suficiente com
seu cão pra ficar com ele mesmo nas dificuldades, como espera que alguém
irá se importar?

Não abandone jamais seu animal, pois ao
contrario ele jamais faria isso!!! E lembre-se quando você abandona um
cão porque já não lhe serve mais, seus filhos aprendem a lição e talvez
façam o mesmo quando você ficar velho.

terça-feira, 10 de abril de 2012

Testamento de um cão!!

TESTAMENTO DE UM CÃO
Minhas posses materiais são poucas e eu deixo tudo para você…

1 - Uma coleira mastigada em uma das pontas, faltando dois botões, uma desajeitada cama de cachorro e uma vasilha de água que se encontra rachada na borda.

2 - Deixo para você a metade de uma bola de borracha, uma boneca rasgada que você vai encontrar debaixo da geladeira, um ratinho de borracha sem apito que está debaixo do fogão da cozinha e uma porção de ossos enterrados no canteiro de rosas e sob o assoalho da minha casinha.

3 - Além disso, eu deixo para você a memória… que aliás são muitas.

4 - Deixo para você a memória de dois enormes e meigos olhos, de uma caudinha curta e espetada, de um nariz molhado e de choradeira atrás da porta.

5 - Deixo para você uma mancha no tapete da sala de estar junto à janela, quando muitas vezes eu me apropriava daquele lugar, como se fosse meu, e me enrolava feito uma bolinha para pegar um pouco de sol.

6 - Deixo para você um tapete esfarrapado em frente da TV, o qual nunca foi consertado com o tipo de linha certa… isso é verdade. Eu o mastiguei todinho, quando ainda tinha cinco meses de idade, lembra?

7 - Deixo para você um buraco que fiz no jardim perto da varanda da frente, onde eu enfiava a cara naqueles dias quentes. Ele deve estar cheio de folhas e por isso talvez você tenha dificuldades em encontrá-lo. Sinto muito!

8 - Deixo também só para você, o barulho que eu fazia ao correr, quando íamos sair para passear.

9 - Deixo ainda, a lembrança de vários momentos pelas manhãs, quando eu lhe acordava pulando em cima da cama, e você me colocava de volta no chão.

10 - Recordo-me das suas risadas, porque eu ficava magro e engraçado depois do banho.

11 - Deixo-lhe como herança minha devoção, minha simpatia, meu apoio quando as coisas não iam bem, meus latidos quando você chegava… e minha frustração quando você brigava comigo.

12 - Eu sei que nunca fui à igreja, mas mesmo sem haver falado sequer uma palavra em toda a minha vida, deixo para você meu exemplo de paciência, amor e compreensão.

Nunca esquecerei de você…”
autor desconhecido
(Enviado pela  Vanessa Whatley, do Rio de Janeiro)

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Pra que serve um bicho?
Bicho não tem que ser útil. Bicho não tem que guardar a casa, distrair as crianças, fazer companhia, guiar cegos, participar de concursos, servir de montaria, carregar cargas, espantar outros bichos, dar leite, botar ovo, dar a carne, servir de cobaia, dar o couro, ser bonito ou participar de corrida. Bicho tem direito de ser só bicho. Bicho tem direito de não nos dar a mínima, inclusive.By L.C. Sítio dos bichos.

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Antes de acasalar seu cão, leia e reflita

 

Então você, seus amigos e parentes gostaram tanto da raça do seu cãozinho que estão até pensando em cruzá-lo para poder dar ou vender os filhotes para amigos e interessados?! Nada de errado com isso. Só pedimos que leia atentamente esse artigo ANTES de tomar qualquer decisão nesse sentido.

Dezenas de belas raças (cocker, poodle, labrador etc.) foram estragadas e tantas outras estão sendo, no Brasil e no mundo, por falta de informação das pessoas. O futuro das raças caninas é fortemente dependente do entendimento e real preocupação dos proprietários e criadores. Como proprietário e/ou criador, você tem o futuro da raça nas suas mãos! Ajude a fazer a diferença!





A VERGONHA DE UMA NAÇÃO

As estimativas indicam que cerca de 10 milhões de cães saudáveis são mortos anualmente nos abrigos públicos de cães, nos EUA. Toda essa matança do melhor amigo do homem poderia ser facilmente prevenida através da castração de machos e fêmeas.

Nos EUA, a eutanásia é, de longe, a causa principal de morte de cães. Anualmente, nascem nos EUA cerca de 27 milhões de cães. De 5 a 10 milhões desses animais são considerados excesso, e são mortos. Isso significa cerca de UM MILHÃO de cães por mês. Esses números não incluem cães atropelados, jogados na rua, abandonados ou severamente maltratados ou abusados pelos seus donos.

A vasta maioria desses animais é jovem e saudável. De fato, estima-se que a maioria deles tenha menos que um ano de idade. A matemática mostra que simplesmente existem cães demais para a quantidade de lares disponíveis para recebê-los. A solução usada é simplesmente sacrificar o excesso.


POR QUE ISSO ESTÁ ACONTECENDO?

Segundo os especialistas no assunto, a maior contribuição para esse problema são os criadores de fundo-de-quintal.

O termo "criador de fundo-de-quintal" é muito forte e ninguém realmente gosta de admitir que é um criador de fundo de quintal. A maioria das pessoas, de fato, nem atentou que elas são parte desse problema. Daí a necessidade de estar discutindo esse problema de forma franca e aberta.

A única forma de parar com toda essa matança desnecessária é parar com a procriação desnecessária de cães.

Você quer ser um "criador" ou um proprietário responsável?

Muita gente acredita que a única escolha para uma pessoa que possui um belo cão, com um bom pedigree, é cruzá-lo e gerar muitos filhotes para poder dar para os amigos ou vender para os interessados. Isso é uma noção errada, e a principal causa de todo o problema discutido aqui. A alternativa é você cuidar do seu cão com TODO CARINHO, dar tudo de bom para ele, brincar com ele, passear com ele, "estragá-lo", e assim ser um proprietário responsável. Ser um proprietário responsável é algo para ser honrar e, ao contrário do que se pensa, muito poucos são os que podem dizer que se enquadram nessa categoria.

A moral da história é que a grande maioria de nós deve pensar muito antes de cruzar os seus cães, e se tornarem um criador. Nada impede que você seja um proprietário responsável, e também se torne um criador responsável. Só que essas coisas são diferentes.

Questione-se, honestamente:

  1. Seu cão está MESMO dentro do padrão estabelecido para a raça?
  2. Ele produzirá filhotes iguais ou melhores que o ele?

Todas as raças caninas possuem um padrão (que é o standard da raça), e que nos diz a forma como o cão deve ser parecer, medidas, postura, mordedura, temperamento, comportamento, etc. O que parece não estar claro para muitas pessoas é que esses padrões são escritos com o propósito das pessoas poderem qualificar seu cão em relação ao padrão, e lutarem para produzirem cães semelhantes e, nunca, inferiores.

A única forma de garantir que seu cão está dentro do padrão é tê-lo julgado em exposição por pessoas que realmente entendem da raça. NÃO BASTA VOCÊ, SUA FAMÍLIA E SEUS AMIGOS ACHAREM O SEU CÃO O MÁXIMO. Como proprietário é quase natural (e até esperado!) que você ache que o seu cão é o melhor do mundo. Infelizmente, raramente, a opinião do proprietário condiz com o julgamento dos entendidos da raça!

A pergunta que você deve ter respondida é:  De acordo com o julgamento neutro de pessoas que REALMENTE conhecem a raça, e sabem julgar cães, o seu cão se encaixa ao padrão?

No Brasil, isso significa ter, no mínimo, o título de Campeão na categoria adulto da raça (A1). Para tal o cão deverá ter sido julgado EXCELENTE por pelo menos 5 juizes em pistas nacionais ou panamericanas.

Senão, seu cão deve se enquadrado como "cão de estimação". Não há nada de errado com um cão de estimação. Como dito anteriormente, ele deve ser amado, querido, treinado, cuidado, "estragado", viajado, mas NUNCA ACASALADO! Não importa o quão querido é seu cão, ou o preço que pagou no filhote, ou o fato de terem vários campeões no pedigree do seu cão, se o seu cão não se encaixa no padrão, você não tem o direito moral de acasalá-lo.

Muita gente se confunde, e acha que o fato de cão ter pedigree, ele pode e até deve cruzá-lo. Poucos sabem que a vasta maioria dos cães de puro-sangue não atendem o critério do padrão da raça.

Mesmo em uma ninhada de cães campeões, nem todos os filhotes nascerão no padrão da raça, a ponto de serem dignos de serem acasalados. Esse raciocínio se estende a todas as raças. Os cães que não se enquadram na categoria "cães de exposição" deverão, necessariamente, ser mantidos na categoria "cão de estimação" e deverão disputar o sofá com seu donos.

VOCÊ É UM CRIADOR DE FUNDO DE QUINTAL?


Se você cruza o seu "cão de estimação" você é um criador de fundo-de-quintal, não importa se o seu cão more dentro da sua casa, na varanda, no quintal, ou no canil mais "chique" do país. O termo é "criador de fundo-de-quintal", mesmo que você não admita.

Se o seu "cão de estimação" tem um ótimo pedigree, isso é ótimo, mas não muda nada. Ainda assim você não tem o direito moral de cruzá-lo.

Se o seu "cão de estimação" te custou U$ 1000,00, fique feliz por ter tido condições financeiras para tê-lo comprado. Isso contudo não lhe dá o direito de cruzá-lo.

Se você acha que pode no mínimo conseguir seu U$ 2,000.00 OU 3,000.00 de volta se você cruzar o seu cão de estimação somente um vez, tenha vergonha disso!!!

Se esse é o caso você não passa de um criador de fundo-de-quintal que cruza cães com a intenção de conseguir uns trocados de volta. Essa categoria é geralmente conhecida como "cachorreiro", o que é ainda pior que um criador de fundo de quintal.

O pior engano que criadores de fundo de quintal cometem é não conhecer os custos associados à gestação e nascimento de uma ninhada. Se fizer as coisas com um mínimo de responsabilidade as chances de ter algum lucro são praticamente NULAS.

Lembre-se que na gestação ou no parto sua cadela pode ter complicações sérias. Você está preparado para arcar com os custos do veterinário ou você simplesmente irá correr os riscos?

Se você ainda está disposto a cruzar o seu cão, mas nunca ouviu falar de displasia, ou não está disposto a gastar grana com uma bobagem como fazer a chapa de displasia do seu cão antes de pensar em cruzá-lo então você CERTAMENTE não passa de um "criador de fundo-de-quintal".

Criadores de fundo de quintal vendem filhotes que estão fora do padrão da raça para compradores que estão fora do padrão de proprietários responsáveis.

Eles cruzam cães por diversas razões. Nenhuma delas é fundamentada e acabam contribuindo para as estatísticas de cães abandonados e sacrificados.

Criadores de fundo-de-quintal irão sempre garantir que TODOS os seus filhotes irão para lares descentes. Eles acreditam nisso, mas em geral isso é longe de ser o caso. De fato, poucos serão os filhotes que terão a sorte de ir para um lar onde serão bem tratados e cuidados por todo o período de suas vidas, e não apenas nos primeiros meses, até a "novidade" acabar. A maioria deles acabará abandonado pelas suas famílias, negligenciados, maltratados, ou deixados sozinhos num canil público, onde acabarão encontrando, sempre numa mesa fria, a agulha não descartável do veterinário da saúde pública, carrasco oficialmente responsável por por um fim na vida do melhor amigo do homem.

A decisão de vender ou não um filhote para um determinado comprador é das mais importantes para o criador responsável. Já o criador de fundo-de-quintal, desesperado em vender a ninhada logo, para assim conseguir recuperar um pouco do seu maldito dinheiro, não serão tão criterioso, e a maioria dos filhotes acabarão adquiridos no impulso do comprador, que achou o filhote bonitinho, ou por que o filho que um cãozinho de presente de aniversário.

Ao longo do tempo muito desses cães passarão fome ou serão maltratados. Alguns irão morrer infestados por vermes, pulgas, carrapatos ou outra doença facilmente tratável. Alguns serão abandonados no fundo do quintal, em algum beco escuro da casa, onde não incomodarão. Se isso não te choca, certamente você não deveria estar pensando sequer em ter um caozinho, e muito menos em cruzar os seus cães

Criadores de fundo de quintal não são criadores responsáveis.
Eles acreditam que adoram seus cães, mas isso de fato não é verdade pois eles não estão realmente interessados em tomar todas as providências, decisões e cuidados que precisam ser tomadas para ser um criador responsável e ético. Eles adoram a idéia de poder estufar o peito e dizer que tiveram ninhada(s), mas procriar cães de estimação não é nada para se ter orgulho.

Isso é a vergonha da nossa sociedade, e essa é a principal razão para toda a matança de cães que acontece diariamente nesse país.




Por que você quer ser parte dessa história? Você quer ser respeitado? Quer recuperar seu dinheiro?

A não ser que o seu cão tenha sido julgado por alguém especializado, CASTRE-O (seja macho ou seja fêmea).  Não existe melhor caminho a seguir! Os tipos de lares que você gostaria para os seus filhotes não estão interessados em comprar cães de você. Com algum juízo e um pouco de pesquisa, eles acabarão comprando o filhote de um criador responsável, e que realmente esteja interessados em fazer algo para melhorar a raça. A maioria daqueles que virão correndo comprar um filhote seu são pessoas para quem eu não venderia e nem doaria um cão.  Eles são, via-de-regra aqueles que abandonarão o cão tão logo a "novidade" passe. ISSO É FATO.

Quer ajudar a acabar com o problema de matança de cães? CASTRE o seu cão e fale para todo mundo que você conhece, e que possui cães, para fazer o mesmo. Deixe o processo de criação para as pessoas que realmente entendem, que estão dispostas a arcar com os custos e tempo necessário a melhorar a raça, e que não se importarão de não venderem um filhote mesmo com uma oferta de US$ 10,000 simplesmente por acharem que o comprador não está pronto para ter um cão.

Agora, se você quer de fato ser um criador descente, responsável e respeitado:

Comece procurando algum outro criador mais experiente, que defenda todos os pontos de vista mostrados acima, e peça o seu aconselhamento. Com certeza ele terá todo o prazer e paciência em te dar todas as dicas necessárias.

Pesquise, conheça a raça, conheça a história da raça, conheça quem são os melhores cães, conheça quem são os principais criadores. Conheça a fundo os problemas da raça e faça tudo para evitá-los.

Saiba o que está fazendo!

Tenha uma boa condição financeira (ou faça uma boa poupança) para poder arcar com as emergências.

Compre os melhores cães que você possa encontrar para iniciar o seu programa de criação, e esteja preparado para o FATO de que mesmo filhotes dos melhores cães não necessariamente saíram dentro do padrão.

Siga todos os conselhos do criador que você escolheu como referência. Ele/ela tem experiência e em 95% dos casos sabe o que está falando, mesmo que você tenha dificuldades para entender.

Tenha certeza que tudo que você faz esteja dentro do padrão que se espera de um criador responsável, desde a escolha da alimentação que dará aos seus cães, até a escolha criteriosa do melhor cão para cruzar com o seu.

Caso contrário, NÃO SEJA UM CRIADOR !

Prefira ser o proprietário responsável e digno do seu cão de estimação.


Ajude desde já fazer a diferença